quarta-feira, janeiro 17, 2007

Criatividade...

Obs: O Tema do Blog desta semana é sobre CRIATIVIDADE, que foi elaborado pela Professora de Português - Renata Maia, que gentilmente nos concedeu este privilégio e que com muita Honra e Prazer, divido este espaço com os seus conhecimentos.



O que é criatividade?

Definir a criatividade é uma tarefa interessante devido à diversidade de opiniões. Muitos podem dizer que é um dom, um talento, uma forma aguçada de inteligência, um privilégio de artistas loucos ou poetas neuróticos. O assunto é abrangente, e cada pessoa tem uma opinião. O que não podemos negar em nenhuma das opiniões é que quando nos referimos a criatividade, automaticamente pensamos em alguém capaz de criar. Essa capacidade de criar é um potencial que nos é próprio, podendo ser redescoberto por qualquer pessoa.






Porque redescoberto?


Porque a criatividade está arraigada em nós, só que nem sempre a percebemos. Por que podemos afirmar que ela é parte presente em nós? Basta voltarmos nossos olhos ao passado, e nos lembrarmos de quando éramos crianças. Nessa fase, éramos livres dos ditames que a sociedade nos impõe no decorrer de nosso crescimento, e, sendo assim praticávamos nossa criatividade sem medo e limites.

Infelizmente nossa cultura (principalmente ocidental) ,e nosso sistema educacional trabalham muito mais o lado racional, ligado ao lado esquerdo do cérebro, nos transformando em seres que sempre se guiam por padrões. Esses padrões nos bloqueiam para o novo, nos faz perder o que tínhamos de sobra na infância: a falta de medo de questionar, a ousadia de tentar e principalmente a liberdade de agir.


Obviamente existem as pessoas que conseguem passar incólume a ela, dando continuidade ao seu processo criativo depois de adulto, mas como a sociedade é repressora nem todos conseguem destaque como Thomas Edison.


A criatividade está presente em nossas vidas desde a pré-história, quando os homens das cavernas por intermédio da observação e da experimentação aprenderam a superar suas necessidades.


Como ser Criativo?

Nossa sociedade tem rejeições como: se não está dentro dos padrões é defeituoso, idéias criativas originadas em países subdesenvolvidos não são aproveitáveis, se for uma experiência não presta por nunca ter sido feita antes. Isso tudo contribui para o tolhimento da nossa criatividade, mas ela de fato, existe em algum nível em todos nós. Não se pode negar que existem níveis de dificuldade, com relação ao processo criativo, afinal cada um de nós possui diferenças, mas seja qual for o potencial de cada pessoa, romper o bloqueio (redescobrir a criatividade) pela prática da tentativa, faz grande diferença. É aí que reside o segredo dos que se destacam da média com relação ao comportamento criativo, já que não existe técnica, fórmula ou segredo capaz de tornar a pessoa mais criativa. O que existe são formas de redescobrimento, que é particular de cada um de nós e intransferível.


Muitos já ouviram ou leram a frase: “ Você realmente é, aquilo que pensa ser”. Alguns podem discordar e achar que essa frase caberia melhor em um livro de auto-ajuda, mas com relação a criatividade ela é corretamente aplicada. O porquê?


Porque o comportamento criativo é produto da visão que temos de nós mesmos, da nossa vida, do nosso estado de espírito e da opção que fazemos quanto ao papel que queremos desempenhar no mundo. A criatividade surge da iniciativa, persistência e intuição, o que fundamenta a transformação de vida de cada um de nós. É isso que faz de nós seres capazes de usar a imaginação e desenvolver competências nos momentos mais inusitados.

Quando usamos a Criatividade?

É bem verdade que não existe uma regra, para acontecer o “estalo” criativo. Mas, nota-se que existem momentos em que ela aparece com mais freqüência. Quando? Basicamente quando precisamos solucionar problemas e descobrir oportunidades.

Vejamos dois exemplos:

Fabricantes do creme dental Colgate adquiriram uma máquina automática, que desempenhava todo o processo de fabricação soltando a pasta pronta em enorme velocidade. Seria perfeito se não fosse pelo pequeno defeito que ela tinha de vez ou outra soltar um tubo prontinho, mas cheio só de ar. Depois de muitas tentativas vãs de conserto, veio o palpite dado casualmente por um dos funcionários que assistiam o alvoroço dos técnicos. “ Por que vocês não colocam aí na saída um ventilador que sopre para fora os tubos vazios?”.

A criatividade surgiu de forma natural, quando se fez necessário a solução desse problema.
Quando a criação é por obrigação se torna um fardo pesado, difícil se ser cumprido, causando angústia. Como ninguém, gosta de sofrer, criar torna-se sinônimo de sofrimento e é imediatamente abandonado.


É preciso que cada um se volte para dentro de si e reencontre o poder de criar..Ele está aí, acredite.
Renata Maia.

Considerações Finais: Que todos possam encontrar esta Força Criativa que se esconde ou que talvez tenha sido empurrada para dentro! Que a Criatividade flua naturalmente, que se possa redescobrir este maravilhoso presente - A Criatividade - através destas preciosas linhas que a Professora Renata nos deixou!!!




Muito Obrigada!
Um Abraço a todos.
Com carinho.
Gênice Suavi.

Um comentário:

Alabidiscênico disse...


Naum te conheço ainda mas tô apaixonado pelo teu Blog, vou
colocar até em meus favoritos e acompanhar sempre!!!