quinta-feira, novembro 16, 2006

Resistência às Mudanças.

Resistência.


Existem várias formas de resistência:
Resistência Imunológica.
Resistência para alcançar objetivos,
Resistência a conceitos ultrapassados,
Resistência a mudanças... enfim, várias maneiras de enxergar esta palavra.
Mas,
Hoje, vamos falar de

Resistência às Mudanças.!!!


O desejo de todos é renovar, realizar os objetivos, alcançar suas metas. Mas, a tal da resistência persegue muitos.
Temos medo do novo, do que vem a ser o daqui a pouco, do amanhã. E dessa forma fechamos as portas para a ação do Universo, travando nosso crescimento em todas as áreas.

Unido ao medo de tentar algo novo, resistimos em comportamentos errôneos, com o pensamento nos outros: o que os outros vão pensar??? E novamente, empurramos para dentro de nosso ser o desejo de mudança, que muitas vezes estava prestes a acontecer.

Quando tentamos algo novo, quando intimamente queremos que tudo se renove em nossa vida, focamos nossa atenção no que NÃO QUEREMOS, e esta é a pior forma de resistência. Pois, tudo que você RESISTE, PERSISTE!

É preciso soltar os velhos conceitos, abrindo portas para surgir o novo. E a única coisa que não muda nunca é a própria MUDANÇA.
Estamos em constante movimento, é a Lei do Progresso Universal. Nada volta, o máximo que pode acontecer é ficar estagnado, e como se vê, a vida de muitos está!


E o Universo não vai esperar por estas pessoas, o sol não vai parar de brilhar, porque alguém não consegue uma mudança positiva na vida. Observe a natureza: ela está em constante movimento, tudo muda o tempo todo. Delicadamente ela vai se adaptando as novas mudanças e acompanhando o progresso natural. Assim devemos ser!!

Por quê?

Porque resistimos com nosso orgulho, com nosso egoísmo, pensando que estamos certos, que nosso pensamento é o correto.
O que pode ser certo pra você, pode ser errado para outro. Depende de quem vê, sempre. Tudo é relativo. E nesta teimosia incansável de mostrar ao outro que se está certo, esquecemos o rumo da própria vida. Não respeitando o que o outro sente, não se colocando no lugar do mesmo. Então, ficamos a mercê dos pensamentos negativos e damos asas à imaginação de forma contrária....

Resistimos num relacionamento, resistimos num emprego, numa amizade que possa ser prejudicial, no medo de ser apontado pelos outros: ‘nossa, como ele (a) está diferente!’, na verdade isso é pretensão, esperar que os outros lhe aprovem.
Fórmula para o fracasso??? TENTE AGRADAR A TODOS.

Resistimos para dizer: eu te amo, me perdoa, me perdôo, você me faz bem, sua companhia é agradável, me esquece, estou mudando, estou melhorando, vamos tentar de novo, vamos nos dar mais uma chance, resistência para acreditar no sincero sentimento do outro, enfim.... o orgulho e a vaidade consomem nosso cotidiano, corroendo cada vez mais nossa Essência. O medo de errar, o medo de tentar algo novo, a resistência perante simples atitudes, fecham nossos sentidos para o belo, para o bem viver, e tudo isso é fruto do orgulho, do medo interno que nos assombra com pensamentos equivocados sobre nós mesmos e sobre o maravilhoso dom da vida.

Resultado: frustração, decepção, dor, sofrimento. Não por causa do outro, mas sim, porque resistimos às mudanças positivas. Aos nossos sinceros sentimentos e desejos de mudanças.
E pelo fato de deixarmos o 'orgulho' dominar nosso ser, perdemos oportunidades, amores, amizades, e até mesmo - bens materiais.

Se você conhecesse o seu potencial para se sentir bem, não pediria a ninguém para ser diferente, para que você se sinta bem!!!!




‘Siga sua alegria e o Universo abrirá portas para você, onde antes só havia paredes’... (Joseph Campel).

Muito obrigada pela presença de cada um de vocês, e principalmente, pelo retorno gentil que todos me dedicam.

Um abraço caloroso.
Gênice.


5 comentários:

Anônimo disse...

Cara Gênice, quase ia cometendo o fiasco de perguntar se você ia publicar um livro, quando li logo abaixo do seu texto que já estava na editora... Mas mesmoa assim, faço questão de expressar os meus sentimentos para que publicasse os teus manuscritos.
São realmente de qualidade ímpar ! Parabéns !

Um grande abraço,
Jorge.

P.S.: e qdo publicar, não deixe de nos avisar, ok ?

Dona disse...

Parabéns pelo maravihoso texto Gênice..Adorei tudo o que li aqui..

Comentando os texto "Resistência às mudanças":


Tomar coragem para desatar os "nós" que amarram nossas vidas não é fácil...
Hábitos são verdadeiros "nós cegos"...E a verdade é que não sabemos onde começam nem como terminam.
Nos escondemos atrás dos hábitos, para disfarçarmos nossas verdadeiras carências afetivas.E sem perceber os hábitos vão sugindo para compensá-las...Tirando-nos a possibilidade de enxerguarmos com clareza.
É desesperador essa bola de neve..E o pior é quando sabemos que devemos "extirpar" esses "nós" de nossas vidas...Como lagar "nós conhecidos" por "nós estranhos"?Tenho certeza que muitos ja ouviram a famosa frase: "Não troque o certo pelo duvidoso"..Precisamos arrebentar esse paradigma, principalmente se o "certo" não estiver nos fazendo bem..Fácil não será, mas se quisermos de fato conseguiremos..A coragem para isso pode está camuflada..Mas sempre esteve dentro de nós..

Anônimo disse...

Muito lindo o texto, como tudo o q vc escreve.
Obrigado por dividi-los.
Bjs
Rosaninha

Cesar Kadrashi disse...

Realmente o que você diz é muito significativo, principalmente para uma pessoa como eu: tão limitada, cheia de visões perturbadoras da realidade, com um psiquismo totalmente descontrolado, bla, bla, bla... Ler o seu Blog está sendo maravilhoso para mim!! Espero que você lance um livro logo, para te-lo sempre por perto!! E espero, também, que possa, no caso eu, seguir os seus conselhos, que são muito sábios e inteligentes. Este "Resistência às Mudanças" pode ser um divisor de aguas para mim, porque resisto, a todo custo mudar, mudar é tão difícil, doi tanto, etc... Tem uma frase que diz assim: "Posso fazer qualquer coisa, menos mudar".

Um grande Beijo na tua alma!!

Adielson sena disse...

Genice, venho através dete curto comentário gratificar-lhe pelas suas magníficas palavras.
Para esse ensinamento mental a muitas pessoas, que tem olhos e naõ conseguem enxergar e muitas à ouvir.
Com essas palavras deve se dizer que a fé está na esperança de cada um de nós. Se não há esperança não pode haver fé.Muito obrigado...SUCESSO.