sábado, abril 19, 2008

O Barulho Interno!

Você tem surpresas! Decepções?
Sente-se enganado? Deixado de lado?
Mal interpretado?

Ou...
Fala demais, aponta, critica, não aceita o outro como ele é, desrespeita seu semelhante?

Sua mente cria pensamentos avessos a harmonia, a paz interior.
Pouco a pouco a tristeza invade sua alma, induzindo a si mesmo à solidão.
Imagina situações, chega a criar circunstâncias mentais, perguntas começam, e as respostas não chegam.

O barulho interno!
A falta do silêncio que pondera, que observa, que respeita o outro.
Imagina-se que o exterior é agitado, que por causa do externo não se consegue ordenar os pensamentos, não se consegue alinhar seu Eu interior com o Eu Superior.

Será mesmo?
Será mesmo que o externo tem tanto poder assim?
Cria máscaras, faz comentários maldosos sobre o outro. Perde-se na própria Essência... Ou, tudo isso incomoda tanto que mal consegue pensar, o externo controla você de tal maneira que você fica tão distante de si mesmo, que lentamente distancia-se das pessoas queridas.

Vale à pena?
Será que vale à pena torturar-se com comentários maldosos?
Será que vale à pena permitir que o barulho externo tome conta de seu interior?
Por vezes temos surpresas desagradáveis sim. Ao mesmo tempo, tudo é lição. Tudo é aprendizado. E cabe a você saber como reagir e prosseguir diante de certas situações.

Triste é o ser humano que não controla o seu barulho interno. As ‘vozes’ da consciência distorcida que induzem à falta de amor próprio, que separa corações, que distancia tudo e todos.

Triste é o ser humano que não percebe que tudo é aprendizado, e que dentro de cada atrito existe uma lição, dentro de cada situação existe um caminho a ser percorrido em busca do melhoramento pessoal.

Se você não tiver cuidado, o barulho interno irá tomar posse de sua Essência. Afasta primeiramente você de você mesmo e conseqüentemente afasta as pessoas a sua volta.

Tudo tem sua razão de ser. Reflita o porquê de tais atitudes, de tal comportamento...
Tente compreender o que a vida quer mostrar a você, sinta-se mais. Jogue fora o rancor, a mágoa, que nada mais é que orgulho ferido.

Aprenda a valorizar-se e valorizar quem te valoriza.
Aprenda a respeitar-se e respeitar as pessoas.
Aprenda a usar o bom senso, e tenha ética com as pessoas.
Aprenda que a mudança é constante sim, e que todos erram, pois é errando que se aprende.
Aprenda a ter a humildade de reconhecer seu erro, seu deslize.
Não use um silêncio mórbido, pois este machuca, use o silêncio que ensina.

Silencie sua mente e seu coração ao invés de tentar adivinhar o que o outro sente ou pensa. Você não tem o direito de interferir na vida de ninguém, de exigir satisfações, de julgar, de fazer qualquer tipo de cobranças.
Você não tem o direito de criticar as pessoas, quem isto faz, julga-se superior, o que é uma errônea interpretação da vida, de si mesmo... Pois todos merecem respeito sim.

O barulho não vem de fora de você, ele está dentro, bem pertinho de seu coração.
Apenas solte, abençoe e prossiga.
Tente compreender qual a lição que deve aprender nos seus momentos de conflitos internos.

Respire fundo, feche seus olhos. Sinta-se mais, sinta a Grandeza da vida que está dentro de você, e ao invés de martirizar sua vida com ‘por quês’, tente usar ‘como’ melhorar uma situação, a começar por si mesmo.

Quem aprende a silenciar a mente e o coração, não fala demais, não julga e não critica seu semelhante.
Confia plenamente nas Forças Superiores, confia plenamente em si mesmo, e tudo flui.

Derramar lágrimas, lamentar, nada disso resolve. Por quê?
Porque o mundo não pára para você consertar algo, o mundo, o Universo está em constante movimento, e você deve acompanhar o mesmo, confiando plenamente em si mesmo, confiando no Universo, confiando na Vida.

Pessoas vem e vão. Cada uma deixa um pouco de si, e cada uma leva um pouco de você.

Que você procure sempre dar o seu melhor, que você possa sempre estar em você mesmo, para que quando esta pessoa partir de sua vida, tenha aprendido e sentido o que há de melhor em você.

A vida passa muito rápido para se prender em mágoas, em críticas, em exigir comportamentos, em pedir satisfações. Quem assim age não ama verdadeiramente, mas sim, julga ser superior, julga ser ‘especial’, quando na verdade, mal sabe que é igual a todos. E que todos merecem sim o respeito, merecem sim o bom senso, merecem o que há de melhor em você, porque em seu íntimo você também deseja o melhor de todos.

Revise seus conceitos. Analise mais a si mesmo, e perceba onde pode melhorar, perceba onde pode crescer, e então o Universo irá sorrir para você cada vez mais!
Depende de você o primeiro passo. Seja constante, seja disciplinado, respeite-se, tenha bom senso... Então conseguirá passar tudo isso adiante, do contrário, o barulho interno irá tomar conta de você.
Silencie!
Reflita!
Observe!
Agradeça!
Aprenda!

Aprenda que tudo que não é Bem... É ilusão. E a ilusão está na sua mente, no seu coração. E não ao seu redor.
Aprenda isso antes que as pessoas se afastem de você.
Ou...
Irá sentir através de duras lições o valor de ser a si mesmo, para depois valorizar as pessoas que te amam de verdade, e ame-se mais!

Muito Obrigada
Um Beijo
Gênice.

2 comentários:

Gardagami disse...

See Please Here

Isa disse...

Achei liindas as tuas mensagens, quando eu crescer quero ter capacidade de fazer esses textos lindos! *-*
beijos *: